terça-feira, 14 de novembro de 2017

26º. Trofeu - Vítor Barata

30º. Torneio de Atletismo das Freguesias de Rio Maior
26º. Trofeu Vitor Barata, em Marmeleira.
Realizou-se no passado sábado, 11-11-2017, a partir das 10:00, para os mais novos e às 10H40 para os mais velhos.
No dia em que se comemora o São Martinho, Castanhas e Vinho, não tive esse prazer, em vez disso,  fui até à localidade de Marmeleira, fazer um pequeno treino de velocidade, na distância de 6km, 5 voltas, cada uma delas de 1.200m, cada vez me custa mais correr, bem que quero, mas não consigo.
 Foi só para matar saudades e rever alguns Amigos, senão era mais um fim de semana em que ficava com o rabo metido nos lençóis e nada de treino de corrida, nem nada de transpirar a camisola dos caracóis,  ainda deu para a transpirar.
 Prova rápida, para quem é rápido e o mais rápido foi o Bruno Batista, do CNRM, com o tempo de 19'.09'', seguido de Filipe Vitorino,  do CNRM, 19'.50'' e de Miguel Rodrigues do SLB, 20'.13''.
Nas senhoras a vencedora foi a Campeã do Mundo de  Marcha, na distância de 50km, Inês Henriques, do CNRM, com o tempo de 23'.00'' seguida de Inês Cunha e de Mara Ribeiro, do SLB.
Eu consegui terminar com o tempo de Caracol, 24'.21'', em 6º. no escalão dos mais velhos, +50...
Veja aqui as classificações

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

ULTRA TRAIL - Serra de Grândola

"O Alentejo não é só planície"
- Realizou-se no passado domingo, pelas 08:00, na distância de 50km, a 3ª. Edição do Ultra Trail Serra de Grândola, organizada pelo município de Grândola e pelo Clube Amiciclo, com o apoio do movimento associativo do concelho, faz parte do Prozis Campeonato Nacional de Ultra Trail da Locatoni Taça de Portugal de Trail, Zona Sul, da Associação de Trail Running de Portugal. 
Em simultâneo decorreram mais duas provas, denominadas de Trail Longo 25km e Trail Curto 15km.
Secretariado da prova  a funcionar no Complexo Desportivo Municipal José Afonso, a partir das 06:30, entrega de dorsais, onde se encontrava uma mesa bem composta de alguns produtos alimentícios para os atletas tomarem o pequeno almoço e no fim também existia uma tenda, denominada "tenda do atleta", abastecimento final, pode ter faltado nos abastecimentos alguma comida, mas  no final,  nesta tenta tínhamos de tudo um pouco, desde sumos, águas e imperial preta e fresca, sandes, frutas, batatas fritas e outras iguarias, pão e mel...
E aqui vou eu para Grândola, levantar-me às 04H30 e preparar o resto das coisas para sair de casa às 05:00, para me encontrar com a boleia dos Amigos da CLAC, no ponto de encontro marcado para as 05:15 e lá fomos nós, 5 aventureiros e madrugadores com muita vontade de apanhar uma grande tareia, naquela serra Alentejana, Grândola e passado uma hora e meia lá estávamos prontos para ir levantar os dorsais.
É assim, já fiz uma mão cheia de provas, mas como esta, para arrebentar pernas, nunca tinha apanhado, constante sobe e desce, a zona mais alta atinge os 350m de altitude, por isso não eram subidas muito longas, eram curta e a pique e as descidas também muito inclinadas e curtas, mas deu para 2.500m de altimetria+... aos 35km furaram-se-me os pneus e até ao fim foi sempre roda em baixo... foram 15 kms de sofrimento, já não sei se é pouco treino ou se não é treino nenhum... não entendo.
- Equipa preparada para o empeno...
Feito o controlo inicial para a zona de partida, e à hora marcada foi dado o sinal de partida para estes longos e duros 50 kms.
Percurso efetuado, na sua maioria, por trilhos e caminhos, estradões, por entre estevas e sobreiros, vegetação característica do Alentejo, tempo bom para a prática desportiva deste género. Marcações do percurso com cal no chão a indicar as direções e fitas balizadoras de cor amarela, que se confundiam de vez em quando com a vegetação.


Abastecimentos 6 e um no final, os primeiros três só líquidos  e só aos 26.5km é que houve comida e depois aos 35.5km, onde comi alguma coisa e um pouco de coca cola e continuar a marcha.
Foi depois desta paragem que comecei a pagar a dureza da prova, grandes dores no joelho e muita dificuldade de progressão, foram um pouco dolorosos estes últimos kms e ainda equacionei se conseguiria terminar.

 Com muito esforço consegui terminar, acabando em 10º. da geral e 1º. do escalão.
Era-mos mais, mas... só fiquei eu.
Os vencedores foram Pedro Ribeiro, Tiago Godinho, Frederico Cerdeira e Pedro Ricardo, entre outros, parabens a todos.
Por equipas os vencedores foram os Caracois Trail Team.
 Consulte aqui os resultados
 

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

20km de Almeirim

- 29 de Outubro de 2017, realizou-se mais uma edição, dos "Vinte quilómetros de Almeirim", foi a 31ª, na distância tal e qual o nome da prova 20kms e uma na distância de 5km, mini-prova.
Organização a cargo da Associação 20km, este ano com a novidade de o percurso ter sido alterado em relação às edições anteriores, mas pelo que ouvi falar, retomamos ao percurso inicial de alguns anos atrás.
Noite de mudança de hora, os relógios atrasam uma hora, das duas para a uma, mais tempo para descançar.
Início da  prova às 10H00, um pouco tarde, pois já estava algum calor.
Novo percurso ou retorno ao percurso inicial, primeira parte igual às edições anteriores, volta inicial no interior da cidade e até à rotunda, da zona norte, em vez de virar-mos para a direita, em direcção a Alpiarça, contornamos a rotunda para  a esquerda e depois apanharmos a estrada nacional 114 em direcção à Tapada,

Ponte D. Luís, até à Ribeira de Santarém, onde se faz o retorno, pelos mesmos locais até Almeirim e vamos de novo à rotunda do zona norte e viramos à direita, segue sempre em frente até à rua Condessa da Junqueira e de novo na reta da meta Av. 25 de Abril e só faltam cerca de 300m e a meta já ali...
Eu pessoalmente, gosto mais do percurso, das edições dos anos anteriores, talvez por estar habituado ao percurso, ou só por conhecer este... Ou ainda, por me ter corrido menos bem, foi o ano em que fiz pior tempo, mas isso não são desculpas e nem é por isso que vou desistir, pelo contrário, ainda me deu mais força para continuar com mais vontade.
 144º. da geral e do escalão 20º., com o tempo de 01.27'... foram mais de 10m que o meu melhor tempo há três anos atrás. RP - 17:03'.
Como sempre nos tem habituado  e este ano não fugiu à regra, prova muito bem organizada, organização cinco estrelas, com o apoio da Câmara Municipal.
Padrinho da prova Daniel Leandro, atual treinador do SCP e muitos anos a treinar os jovens de Almeirim... Merecida homenagem .
Eu, Antonieta, Daniel e a Cristini...
No final a tradicional sopa da pedra, a caralhota e o copo de vinho.
Prémios para quem os mereceu...
Veja aqui os resultados...
 

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Ultra Trail Costa Vicentina - 27


Realizou-se nesta data a 2ª. Edição Ultra Trail Costa Vicentina, na distância principal de 59 e mais duas provas intermediarias, nas distâncias de 26, distância pontuável para a Lacatoni Taça de Portugal de Trail de 2017 e uma de 14kms.
Com o apoio das Câmaras Municipais de Santiago do Cacém e de Sines.
A Prova principal  59 km, com saída, pelas 08H30 no Castelo de Santiago do Cacém, junto à Igreja Matriz, tendo o seu términos em Porto Covo, na Praça Marquês de Pombal, onde estava instalada a meta e toda a logística, referente às 3 provas, cronometragem, abastecimento final, água e fruta e entrega de prémios para os 3 primeiros de cada prova, masculinos e femininos..
A prova de 26km, com início às 10H00, no Cercal  do Alentejo e a de 14km iniciou às 10H30 em Sonega.
Transporte de autocarro para os locais do início das provas, no meu caso, foi tudo muito apertado.
Saída de casa às 04H30, para fazer 200kms e chegada a Porto Covo pelas 06H45, andar às voltas para descobrir onde estava instalado o secretariado para entrega de dorsais e despachar, porque o autocarro sai às 07H00 e assim foi, tudo à pressa e a correr, pegar nas coisas necessárias, tentar não esquecer de nada, principalmente o dorsal e mochila e lá fomos todos até Santiago do Cacém, onde estivemos quase hora hora à espera que chegasse a hora de partida.
Aproveitar para ver o castelo e a paisagem envolvente e abrigar do vento e frio que se fazia sentir, ficar quieto a olhar para o sol que lá ia aparecendo com muita timidez...
 Antes da partida, reina a boa disposição e algum frio...

Aqui, tinha sido dado o apito sonoro, para se iniciar mais esta aventura, através  da Rota Vicentina, a partir daqui deixou de haver frio e lá fomos estes cerca de 50 aventureiros.

Parte inicial tudo bem, descer em veredas até se entrar no estradão que nos guiou até à entrada de Porto Covo, onde depois os últimos 4 kms, seguimos pelo areal da praia e das dunas, com o mar mesmo ali ao lado, onde se via a espuma e se ouviam as ondas a rebentarem contra as rochas...
Cenário muito bonito, tanto de um lado, mar e areia de outro, mas após já termos corrido 55kms, custou um bocado essa parte final...

-  Ilha do pessegueiro...
ORGANIZAÇÃO: 5 estrelas, em todos os aspetos.
A nível de marcações do percurso, com fitas sinalizadoras, com o logótipo da Associação o Mundo da Corrida e setas de mudança de direção e abastecimentos com o qb, como se costuma dizer, excelentes, no geral a organização esteve muito bem em tudo. 
Mesmo nos cruzamentos das estradas nacionais, sentimo-nos sempre em segurança a nível rodoviário, com a presença das forças de segurança (GNR).
A nível pessoal, fiz a minha prova, como sempre tento fazer o melhor e o que sou capaz, nada de loucuras e tentar terminar, como objetivo principal, objetivo esse alcançado.
Até aos 30kms, fez-se bem, sem dores nos joelhos, mas a partir daí, foi tentar gerir o esforço e aguentar as dores nos joelhos, artrose e menisco e a velhice...
Conclui os 59 kms, com o tempo de 05:30, classificando-me em 4º. da geral. 
Parabens a todos os participantes e em particular para os 3 primeiros...
Veja aqui as classificações
Algumas fotos depois do almoço... começa na 





E assim se passou mais um domingo, a fazer aquilo que gostamos, mas pouco, vale pela experiência e por conhecer novos sítios...

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

I Trail do Cavalo


Foi no fim de semana passado que se realizou o 1º Trail do Cavalo, em Alter do Chão, nas distâncias de 20 e 37 kms. Organizado pela R e W Alter Runners Associação.
Início e chegada no Largo dos Doze Melhores de Alter.
Secretariado a funcionar no interior do Castelo... "Castelo de origem Árabe e mandado construir por D. Pedro I, o "Justiceiro" em 1359"
Levantamento dos dorsais e ofertas incluídas na inscrição, cumprimentar os amigos, equipar e aquecer um pouco para esticar as pernas, após duas horas de viagem a conduzir e a hora para o início da mesma, aproximava-se a passos largos...
Rever tudo o que precisava de levar, para não me esquecer de nada, mas muito que vejamos, lá se apercebemos que ficou alguma coisa esquecida ou por fazer, mas depois já não há nada a fazer nem volta a dar.

E à hora prevista, 09:00, lá estávamos, poucos, mas todos com uma grande vontade de começar e tentar fazer o nosso melhor.

- Prova de resistência, com vários tipo de pisos, muito estradão e alguns trilhos, não muito técnicos, mas com alguns sobe e desce, os chamados rebenta pernas.
Percurso bem escolhido, com passagens pelos locais de maior relevância regional,  como a Coudelaria Nacional, "ao entrar na Coudelaria entra no reino do cavalo puro Lusitano" entre outros que não consigo identificar.



 Evento este, integrante do Circuito Distrital de Trail MultiRibeiro-KIA 2017, da As. de Atletismo de Portalegre, a qual se encarrega da cronometragem e do ajuizamento. 

Percurso bem marcado, com fitas cor de laranja e setas a indicar a direcção, bons abastecimentos, sólidos e liquidos e gente simpática a dar apoio, tanto nos abastecimentos como nos cruzamentos.

Quase, quase mesmo a chegar à meta...
Fotos de Ivo Baptista
O vencedor foi o grande atleta LUIS SEMEDO do ACPortalegre/UTSM, com o tempo de 03.04', seguido de Marco Nabais e de Nelson Constantino e depois Eu.
4º. lugar da Geral, com o tempo de 03.32'.
Classificações:

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

24 horas Portugal - Vale de Cambra



 Eu e a minha Paixão... mais uma noite perdida a acompanhar este louco. O meu Obrigado por me aturares e ajudares.


Grande festa do Atletismo e fim de semana... Foram 24 horas a correr e andar... em boa companhia, família "Caracol Trail Team".
 O evento 24 h Portugal - 24 horas a correr 2017 é um evento desportivo de corrida de resistência que decorreu no Parque Urbano de Vale de Cambra, nos dias 09 e 10 de setembro, composto por uma prova de longa duração - 24 horas -  a correr a Solo e uma mais curta de 3 horas a correr e a estafeta, composta por 4 elementos, durante as 24 horas.
 Organizado pela marca 24 horas e coorganizado pela Câmara Municipal de Vale de Cambra e pelo Grupo Dramático e Recreativo da Retorta.
Percurso circular na distância de 2.170m, cada volta, pelo interior do parque, sendo o piso maioritariamente constituído por macadame, atravessando 3 pontes de madeira de travessia do rio Vigues.
 Prova de extrema exigência em face da duração da mesma e da longa quilometragem a cumprir em condições meteorológicas um pouco adversas, neste caso, este ano, durante o dia fez algum calor, por volta das 20horas, um frio do caraças, depois melhorou um pouco e a partir das 02h, 03h e até nascer o dia por volta das 07h00, fez frio, mas pior que isso tudo, foi o sono que se assolou, mesmo a correr ou a caminhar, parecia um sonâmbulo, algumas voltas que se faziam em 15m já duravam cerca de 45m cada...
Prova 24 horas a correr... Dividida em duas partes...
Participei nesta prova, sem qualquer preparação em especial, pelo contrário, quase sem treinos nenhuns, visto que  há cerca de 2 meses atrás, fiquei muito limitado para treinar, depois da prova de Cinfães, durante 15 dias quase que não conseguia andar, quanto mais correr, devido fortes dores nos joelhos e estarem inchados, muito mau mesmo, durante as férias os treinos foram feitos na toalha e na areia de papo para o ar até ficar castanho, ver os outros correr e não conseguir, custa muito...
E assim vim para esta grande aventura, sem saber até onde chegaria e sem saber o que me esperava, foi a minha primeira participação, embora já tivesse pensado em participar, mas por qualquer motivo, nunca deu... Desta vez vim e fiquei fã da prova, grande ambiente em torno de tudo, desde o início até ao fim, PARABENS Organização.
Planeei a prova, dividida em 3 três fases:
1ª. - Desde o início às 12H00 e até anoitecer,por volta das 20H00, tentar correr sempre, a um ritmo moderado e assim foi, depois  até atingir os 100kms e por volta das 23horas, já tinha feito 107kms, parei um bocado e fui comer qualquer coisa, equipar para enfrentar a noite que ia ser fria, depois de comer e descansar, cerca de meia hora, lá fui eu, para mais uma etapa, tentar continuar...

2ª. - Depois da paragem, foi muito complicado recomeçar, doíam todos os ossinhos e muito frio, tremia que nem varas verdes, mãos geladas quase que nem caminhava e depois veio o sono, noite sem dormir para mim não é noite... foi a parte mais difícil da prova, parecia um sonâmbulo, caminhar  de olhos fechados e a cambalear e as horas custavam a passar, mesmo com a companhia da minha paixão e de um outro amigo, que de vez em quando me acompanhavam e assim foi quase até ao nascer do dia, depois de beber um chá quente e comer um bocado de bolo lá fiz mais umas voltas até que amanheceu... por volta das 07H30, outra paragem, só ja faltavam cerca de 4 horas...

 3ª. - Tirei a roupa da noite e equipei de novo para enfrentar a temperatura da manhã, manhã fresca, o sol lá aparecia de vez em quando e de novo a entrar no ritmo, desta vez um pouco mais lento e controlar o tempo que ainda faltava e segurar a classificação que me encontrava, cada volta que ia passando parecia mais longa, uma pequena subida, tornava-se grande e de grande dificuldade e assim foi até ao fim, agora já dava para beber um café, comer uma sandes e beber um sumo e o meio dia estava quase a chegar, a última volta demorou 30minutos a fazer e depois de tocar a sineta, lá fomos atravessar a meta...



Foram 24 horas a correr e andar e percorridos 185 kms em 85 voltas.
3º. lugar da geral e 1º. do meu escalão... 


 Dei o meu melhor, sempre pensei que conseguisse alcançar os 200kms, mas não fui capaz, foi esse o objectivo a que me propus.  Mesmo assim pró ano conto voltar e tentar fazer igual.
 



 O Nosso acampamento... logística durante os dois dias... Vale de Cambra.
 A merecida mini e a sandes... 24 horas a correr para ter tempo para beber uma mini, fresca...



 O Nosso cozinheiro de serviço...
 Veja aqui os resultados